sexta-feira, 21 de abril de 2017

Novos habitantes na estante!

Olá! Peço desculpa pela minha ausência, mas a Universidade não ajuda (e as séries televisivas também não!). Não tenho atualizado o blogue como queria, porque não tenho lido muito (só mesmo o necessário para as aulas) e, por isso, não tenho escrito opiniões ou outro tipo de publicações.

Apesar de tudo, aqui estou eu para partilhar convosco as minhas mais recentes aquisições literárias!




No início do mês de abril, comprei um livro que esteve durante várias semanas nos tops nacionais. A Célula Adormecida, de Nuno Nepomuceno, é um thriller psicológico que aborda temas muito atuais, como o terrorismo, a situação dos refugiados sírios e o medo. Não é a primeira vez que o autor vê um livro seu ser muito bem recebido pelo público, até porque a sua trilogia, Freelancer, também já marcou presença em muitos blogues literários.
Tenho muita curiosidade em relação a este livro devido aos temas tratados. Além disso, é sempre bom ler livros portugueses da nossa atualidade!



Sinopse retirada do site da Bertrand: «Assim queira Deus, o Califado foi estabelecido e iremos invadir-vos como vocês nos invadiram. Iremos capturar as vossas mulheres como vocês capturaram as nossas mulheres. Vamos deixar os vossos filhos órfãos como vocês deixaram órfãos os nossos filhos.»
Daesh, o autoproclamado Estado Islâmico, 2014.

Em plena noite eleitoral, o novo primeiro-ministro português é encontrado morto. Ao mesmo tempo, em Istambul, na Turquia, uma reputada jornalista vive uma experiência transcendente. E em Lisboa, o pânico instala-se quando um autocarro é feito refém no centro da cidade. O autoproclamado Estado Islâmico reivindica o ataque e mostra toda a sua força com uma mensagem arrepiante.
O país desperta para o terror e o medo cresce na sociedade. Um grande evento de dimensão mundial aproxima-se e há claros indícios de que uma célula terrorista se encontra entre nós. Todas as pistas são importantes para o SIS, sobretudo, quando Afonso Catalão, um conhecido especialista em Ciência Política e Estudos Orientais, é implicado.
De antecedentes obscuros, o professor vê-se subitamente envolvido numa estranha sucessão de acontecimentos. E eis que uma modesta família muçulmana refugiada em Portugal surge em cena.
A luta contra o tempo começa e a Afonso só é dada uma hipótese para se ilibar: confrontar o passado e reviver o amor por uma mulher que já antes o conduziu ao limiar da própria destruição.

Com uma escrita elegante e o seu já tão característico estilo intimista e sofisticado, inspirado em acontecimentos verídicos, Nuno Nepomuceno dá-nos a conhecer A Célula Adormecida. Passado durante os 30 dias do mês do Ramadão, este é um romance contemporâneo, onde ficção e realidade se confundem num estranho mundo novo e aterrador que a todos nos perturba. Um thriller psicológico de leitura compulsiva, inquietante, negro e inquestionavelmente atual.




_________________________________________________________________________




Após uma semana complicada (muita matéroa para estudar), decidi hoje dar uma prenda a mim mesma! Ultimamente, o meu fascínio por Itália tem aumentado (não sei porquê, pois não vi/li nada relacionado com este lindo país nos últimos tempos) e, por isso, decidi comprar um livro de leitura leve, ideal para o verão (espero eu!). Já li um livro de Elizabeth Adler, Lua-de-mel em Paris, e, apesar de o enredo ter sido um pouco previsível, gostei muito da escrita simples da autora, bem como das descrições bonitas. Assim sendo, fui à Bertrand e comprei Casamento em Veneza!
Já agora, ao comprarem um livro na Bertrand, recebem, de graça, esta revista especialmente feita para os amantes de livros!

Sinopse retirada do site da Bertrand: Apesar de viver na cidade mais romântica do mundo, Precious Rafferty nunca se apaixonou perdidamente. Até que conhece Bennett James. Estará na altura de se deixar, finalmente, arrebatar pelo romantismo e ter o casamento dos seus sonhos em Veneza? Do outro lado do mundo, em Xangai, Lily Song, prima de Precious, guarda um valioso e perigoso segredo de família. Quando Lily suplica a Preshy que se encontrem em Veneza e a alerta para os perigos que corre, a vida de ambas vai mudar para sempre. 
Entretanto, em Paris, Precious conhece o escritor Sam Knight, um homem cativante, mas desencantado com a vida. Precious sente Sam cada vez mais próximo de si e receia que ele esteja também enredado nesta emaranhada teia de perigo e desejo. Será que Sam também não é quem aparenta ser? Esconderá algum segredo terrível? Em Veneza, Precious terá de serpentear através de um labirinto de traição e sedução para descobrir a quem poderá confiar, de uma vez por todas, o seu coração... e a sua vida. 
Empolgante, exuberantemente descritivo e inteligente, Casamento em Veneza é um jogo do gato e do rato com muitas reviravoltas e romances arrebatadores. A mestria narrativa de Elizabeth Adler no seu melhor.


_________________________________________________________________________


E vocês? Têm comprados livros nos últimos tempos? Já leram estes?




Sem comentários:

Enviar um comentário